Paradise Lost

Miles away from distance.
There you were.
I caught you smile, I caught your eyes.
The night caught your beauty.
I fell asleep think about you.
I woke up think about you.
I ate thinking about you.
And there you were, one more time.
Now, you caught my breath.
You caught me in your web.
You took me away with you.
Took me like a dove.
We can’t be apart, although now we are.

You are my Paradise Lost.

O verdadeiro “amor”

Paixões padronizadas.
Relacionamentos desagradavelmente estáveis. Corações embalados a vácuo, vendidos em lojas de conveniência.
E as pessoas continuam sem (se) entender.
“Amor fora do corpo, só se for em bolsas de sangue.”

Amor real não prende, liberta.

 

Poeiras de crepúsculos cinzentos.
Lindas rendas velhinhas, em pedaços,
Prendem-se aos meus cabelos, aos meus braços,
Como brancos fantasmas, sonolentos…
Monges soturnos deslizando lentos,
Devagarinho, em misteriosos passos…
Perde-se a luz em lânguidos cansaços…
Ergue-se a minha cruz dos desalentos!
Poeiras de crepúsculos tristonhos,
Lembram-me o fumo leve dos meus sonhos,
A névoa das saudades que deixaste!
Hora em que teu olhar me deslumbrou…
Hora em que a tua boca me beijou…
Hora em que fumo e névoa te tornaste…

Drop Dead

Turning to blue.
Always thinking about you.
Smelling your sent,
Feeling your warm.
Catching your words,
Falling through your thoughts.
I’d die just to let you live.
Because I shall never leave.

Lá  estava ele, mais uma vez se trancando em seu mundinho de solidão, guiado pro incertezas ocasionadas por grandes (des)amores .Suas únicas amizades eram suas pílulas de anti-depressivo e a lua, que o escutava sem reclamar todas as noites até ele adormecer em um sono profundo. Com o seu coração em míseras migalhas, sem razão ou condição alguma para continuar batendo, continuar vivendo era um sacrifício, cada segundo parecia uma faca a mais que era cravada eu seu corpo o fazendo derramar lágrimas que o queimavam quando tocavam sua face.

Os dias custavam a passar, e quando passavam ele tinha cada vez mais certeza de que sua vida acabará no momento em que seu coração deixou de crer no amor, nas coisas que ele era capaz de sentir quando esse sentimento o habitava. O amor simplesmente o abandonara no momento em que ele mais precisava, que ele mais queria e era única coisa que poderia alegra o seu frágil coração. E o amor chegou, o encheu de esperança, de alegria, o fazia acordar todos os dia como se tivesse uma razão para sorrir todos os dias. Mas com a mesma velocidade e intensidade que esse amor chegou, rapidamente partiu sem motivo algum, sem bilhete ou aviso, simplesmente o deixou.

Depois de tanto sofrer e passar um longo tempo montando o quebra cabeça do seu coração em pequenos pedaços, ele chegou a conclusão de que seu coração não aguentava mais sofrer, ele não tinha mais lágrimas e muito menos cabeça para aguentar tudo aquilo novamente e simplesmente preferiu “congelar” seus sentimentos.

Em mais um de seus dias de porre pela cidade eis que, seu coração volta a bater, volta a sentir aquele sentimento ao mesmo tempo tão gostoso e que da medo ainda mais depois de tudo que ele já passou. Ele acaba conhecendo uma menina, ela foi capaz de chamar sua atenção, fazer seu coração bater mais rápido, e quando ficaram, ela foi capaz de fazê-lo esquecer de tudo o que acontecia ao seu redor.

E o seu medo de momento se concretizou, ele se apaixonou, e acabou se magoando por coisas que acabaram acontecendo, mas o sentimento que cresceu dentro dele era grande demais para poder desistir dela assim.

E por não desistir no final deu tudo certo, o tanto que ele correu atraz valeu a pena, ela sabe como fazê-lo feliz, como arrancar um sorriso bobo sem motivo nenhum.

Com o sorriso mais bonitos, os melhores carinhos e principalmente depois de tudo ele pode dizer : ELA É MINHA NAMORADA, e amanhã esses dois fazem 2 meses de namoro *-*

E o ele dessa história sou eu, e o ela é uma tal de Marcella Renzetti Tartoni, a minha namorada e a maior prova de que quando você acha que um amor é verdadeiro deve se fazer de tudo para dar certo, que no final realmente dá.

“Descobri o significado da palavra amor naquele momento. Soube finalmente porque existem tantas explicações de tantos poetas diferentes para uma mesma palavra.”

(Livro O Preço De Uma Lição em Setembro na Bienal )

O mais atraente nela é seu charme, seus mistérios e o que ela oculta.

A doçura da voz e o encanto do sorriso.

A promessa de algo totalmente desconhecido.

Ela é capaz de enlouquecer qualquer pessoa com um olhar de desejo contido num sorriso tímido, e unindo isso a dezenas de outros artifícios, lhes remetem a um jogo de sedução tão imprevisível e excitante, onde em um piscar de olhos tudo parece fazer sentido…

Inteligência é afrodisíaco, vulgaridade não.

A verdadeira beleza dela está em suas idéias, na sua postura elegante, nos mínimos detalhes da sua personalidade e no seu olhar penetrante.

E não no seu par de pernas que nunca estão à mostra ou no seu decote exagerado inexistente…

Isso é apenas detalhe.

Entradas Mais Antigas Anteriores Próxima Entradas mais recentes