A Deriva…

A deriva em um mar de falsas esperanças, cego e ferido de falsas promessas, palavras não ditas, sentimentos escondidos que perdemos oportunidades e oportunidades de demonstrarmos em uma tentativa frustrada de procurar um amor verdadeiro.

A compania da lembrança de sua face que ainda insiste em perturbar meus pensamentos melancólicos e acaba resultando em lagrimas de sangue que só param de cair quando adormeço e consigo alguns momentos de paz, que logo acabam quando lembro o que sinto por você. Um sentimento indescritivél que as meras palavras que eu uso aqui não são capazes de dizer nem a metade disso que pulsa no meu coração, que infelizmente não consigo ver retorno em nenhum ato feito por você.

E a deriva nesse mar não vivo e sim sobrevivo com apenas resquícios do que um dia foi um coração.Esperando a minha hora chegar com meus únicos amigos: Uma garrafa quase no fim de rum e um maço de cigarro , só te faço um único pedido: “Lembre-se de mim nos seus momentos de tristreza e solidão e nunca,  nunca  me deixe morrer em você, pois para mim você é eterna, e éterna será até enquanto durar.

 

P.s I love you

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: