Minhas Sinceras mais inuteis desculpas

  As vezes desculpas não são a solução, mas é o máximo que eu posso fazer te pedir desculpas e esperar por seu perdão mais sincero, esperar que as coisas voltem a ser como eram, ou então simplesmente mudem pra melhor. Não aguentava aquele silêncio (não proposital) que me cortava a cada suspiro que não vinha seguido de um ”esse suspiro é culpa sua” ou então de um “eu te amo” sincero como os que você costumava me dizer. Era apenas um silêncio as vezes cortado por um suspiro de tristeza ou então por um choro engolido.
   Dói eu admito, dói te ver assim, dói saber que é por minha causa e dói mais ainda não poder te abraçar, olhar nos teus olhos e dizer ”vai passar, eu estou aqui com você”.

 Minhas sinceras desculpas, mesmo não funcionando é o que eu posso fazer

Anúncios

Eu não existo sem você

Eu sei e você sabe, já que a vida quis assim
Que nada nesse mundo levará você de mim
Eu sei e você sabe que a distância não existe
Que todo grande amor
Só é bem grande se for triste
Por isso, meu amor
Não tenha medo de sofrer
Que todos os caminhos
Me encaminham pra você

Assim como o oceano
Só é belo com luar
Assim como a canção
Só tem razão se se cantar
Assim como uma nuvem
Só acontece se chover
Assim como o poeta
Só é grande se sofrer
Assim como viver
Sem ter amor não é viver
Não há você sem mim
Eu não existo sem você

(Vinícius de Moraes)

“Si tout le mounde était comme moi, je n’aurais pas besoin de desaster les autres ! “

 

(Wolinski)

Forgive me, I’m trying to find my calling
I’m calling at night
I don’t mean to be a bother, but have you seen this girl?
She’s been running through my dreams
And it’s driving me crazy, it seems
I’m gonna ask her to marry me

Even though she doesn’t believe in love
He’s determined to call her bluff
Who could deny these butterflies?
They’re filling his gut

“Remembering Sunday – All Time Low ”  

E esse foi o começo de tudo…

Só enquanto eu respirar vou me lembrar de você…

A sua ausência tinha a capacidade de silenciar meu mundo, cada dia sem você parecia uma eternidade, a verdade daqueles dias fazia feridas muito fndas em minha alma, me fazendo derramar um grande rio de lágrimas.quando te encontrava fingia estar bem, figia sorrisos que na verdade queriam se quebrar e escorrer pelo meu rosto e meus olhos, somente meus olhos eram capazes de transmitir a tristeza que eu realmente sentia dentro de mim.

E esses dias passaram, as coisas mudaram e agora somos eu e você dividindo o resto de nossas vidas, você se tornando cada dia mais esencial, se tornando o ar que eu respiro. Afinal, se você não da mais pra viver…

Só enquanto eu respirar vou me lembrar de você…(8)

Texto tomando como base na musica “O Anjo Mais Velho – O Teatro Mágico”

Janeiro…

O frio que queima
A maré que se afasta
Chega de falar sobre o amanhã
O passado já passou e tudo o que existe é hoje
Eu não posso esquecer o frio
Que caiu num dia de janeiro

As estações mudam pela chuva que lavou
Todos os sorrisos e as lágrimas
O que há entre e todas as esperanças e medos
Eu sinto que o frio de janeiro nunca deve desaparecer

Céu vazio, a amargura se desdobra
É difícil manter uma lembrança
Quando não há mais nada para segurar
Chuva chuva chuva
O deserto mata o que sobrou por dentro
É difícil viver quando tudo que você quer fazer é morrer

O livro esta acabado
Nenhuma página restou para virar
Nenhuma carta restou à escrever
Nada restou para quem possa interessar
Frio de janeiro deverá sempre viver

Entradas Mais Antigas Anteriores